terça-feira, janeiro 16, 2007

A lista dos grandes portugueses é muito, muito discutivel, e julgo ser esse um dos objectivos primordiais do programa. Como notaram, não era por aí que eu queria levar a conversa, mas sim para o facto de se olhar com tanto receio para o que é novo, para quem é novo! E porque será assim? Não é porque tem que ser, é porque é mais seguro e cómodo que assim seja. Não acham?

3 comentários:

ines disse...

sem duvida,claro que sim.Ideias novas são geralmente receadas e mal compreendidas(no espaço temporal em que são divulgadas)....mas afinal é isso que destingue os génios!!!
Com este blogue alguém está a querer transformar portugal numa sociedade de génios?!!!!!:P era giro as ideias novas serem mais bem aceites,pelo menos serem discutidas...ja nao era mau.
PORTUGAL DESTEMIDO!!!LOL
NO entanto: OLhar para o futuro n desprezando as raízes!

Ng gosta(va) de estar contra a maioria...Chega(va) mesmo a ser incómodo!:P ...mas agora isso mudou!pq o Sr.Helder este blogue criou!

Salustio disse...

Pessoalmente, tenho muita pena de não ter sido o Sr. Reis incluído na lista.

Maria de Lourdes Beja disse...

Helder Reis : Gira à volta de tudo isto um grande equívoco.O que é que se procura realmente.Se é o PORTUGUÊS representativo das virtudes e defeitos daquilo a que,com dificuldade,poderemos considerar o PORTUGUÊS-TIPO,ou se se trata de encontrar aquele sem o qual nós talvez nem existissemos como NAÇÃO...Acho que ,resolvido isto, essa questão de jovens e não jovens passaria a equacionar-se de uma maneira muito mais adulta,não lhe parece?