terça-feira, outubro 25, 2011

FAÇO OU NÃO FAÇO?

Ora Viva

O que vou fazer para lutar contra a ditadura da crise?

É claro que é uma ditadura. Repare, por mais que proteste ninguém o ouve? Por mais que não concorde, ninguém lhe dará razão? E para que conta a sua opinião ou impossibilidades quanto a cortes e recortes no seu salário?

Posto isto o que fazer?

E a quantidade de gente que fala e "refala" do tema com soluções e oposições? E procura-se o culpado? E... "ai Jesus" as pessoas, ou os números? E a "aflição" dos políticos? A oposição a querer fazer boa figura a opor-se.... e o governo a querer sempre o inevitavelmente melhor para Portugal.... e a opor-se à oposição!!!

Gostava de experimentar uma política onde não houvesse ordenados, cargos ou encargos!?! Será que haveria tantos interessados em defender o bem comum? Hmmmmm

E o que faço? Deito-me com a crise, e passo uma boa noite de sono com ela... ou uma boa noite de sexo? Sexo com a crise?Hmmmmmmm é melhor não.

Acho que vou trabalhar...hoje. Amanhã se verá!

Até já.

6 comentários:

Anónimo disse...

Fazer ou não fazer? Fazer… procurar o que nos faz sentir bem..
O problema surge sempre nas perguntas que inevitavelmente nos impedem de avançar… “o que fazer”? “como fazer”? “e como lá chegar”?
Se pudesse viver sem esta crise… provavelmente seria bem diferente e bem mais fácil… a esperança vem sempre no dia seguinte…
Um grd abraço. Anónimo82

disse...

Boa noite!
Quando a voz do povo é sufocada pelo autoritarismo dos governantes, enquanto indivíduos devemos cumprir com o nosso dever. O dever de no nosso dia a dia sermos mais pacientes, compreensivos e prestáveis, para com os que nos rodeiam (independentemente dos seus estatutos). A crise pouco nos dá, mas se partilharmos esse pouco ele transforma-se em muito e a todos trará pequenos sorrisos.
Como cidadã partilho contigo um pouco de mim, e assim … um pequeno sorriso O;D.
Votos de um bom concerto.
E já agora, parabéns pelo profissionalismo mesmo em dias de chuva.

Transmontana disse...

Olá Helder!

Sou uma grande admiradora do seu blog e, especialmente, da sua pessoa! Há bastante tempo que não o visitava, mas, hoje, apeteceu-me fazê-lo pela madrugada, depois de dormir uma noite com a crise. Concordo consigo quanto à ditadura dessa mesma crise, mas sou impotente para lhe fazer frente e empurrá-la daqui para fora.

Tenha um dia feliz!

Anita

disse...

Ausente?

Ou descontente?

Tristeza?

Angústia?

Felicidade?


Um pequeno beijo.

disse...

Boa noite!

Para quando um novo post?

Tenho sentido a tua ausência.

Gostava de voltar a ler-te.


Um beijo inspirador.

O;D (temarloufi.blogspot.com)

Lálá disse...

Hélder: é melhor não dormires com a crise...acho que ela seria uma espécie de planta carnívora que te comeria o sono, a alegria e outras coisas :) ela não é boa companhia! Muito menos para o resto :) O melhor mesmo é ires trabalhar sossegadinho e com muito profissionalismo...depois amanhã...vês ;) Bjnhs. Qualquer coisa estou aqui :) Lara Rocha