terça-feira, outubro 23, 2012

Regresso



Fui ver-te. Procurar-te, como faço sempre, no teu passado. Vi-te numa alma presa ao corpo. Sim...como numa caverna. Sim...como uma sombra. Sim...mas sem alegorias. Presa naquilo que não se percebe do tempo.

Pendurada na janela a olhar para a própria vida, rendida pela força do futuro. Dilema da batalha que poderia existir entre passado e futuro. Nem sempre a história nos importa, quando está em jogo aquilo que fomos e não voltaremos a ser...

É...a vida tira-nos a força das pernas interiores. As mesmas que na meninice nos levaram entre sonhos e travessuras, agora recusam-se a inoportunos regressos.
Procuro-te, na esperança de encontrar a minha infância e a ti nela... Não encontro, mas regressarei a ti constantemente.

teu,

Hélder

9 comentários:

Lara Rocha disse...

Que lindo :) profundo...!! Huuumm...de quem andarias à procura? Ontem também voltei a uma alma...do meu passado, a respeito de uma flor vermelha. As recordações são mesmo assim. Não senti saudades da pessoa que ma deu, mas senti falta desse gesto carinhoso. Escreves com o coração! Adoro. Beijos
Lara

Anónimo disse...

E que força às vezes tem o futuro! O mesmo que esconde a chave da porta e que nos faz ficar por ali.. mas que mesmo assim, nos faz sentir perto, sem a ver. O mesmo que confunde o pensamento e atira ao ar palavras e significados.. numa só tarde contróem-se puzzles de peças infinitas. Já nem para os pronomes há manual de instruções.. outras vezes preciso de descansar sentado.. mas logo me levanto... porque se a vida é um jogo, então tem de haver vencedores! E aí nem o peso nem a velocidade do futuro conseguem derrubar a vontade de chegar!
Um grd abr. A82

Anónimo disse...

.. por entre a escuridão e fogueiras, o importante é que chegue um feixe de luz exterior.
A82

disse...

Tristes, as tuas palavras!
Triste! A nossa impotência perante esse olhar perdido no vazio de si mesmo.

Beijinhos teus.

O;D

disse...

Boa noite!
Que a beleza única dos açores seja a inspiração para muitas e deliciosas escritas.
Aguardo-te.
Beijos açorianos.
O;D

Denise disse...

Meu Helder...:))) sempre

Denise disse...

Meu Helder...sempre :)))

Alexandre Evaristo disse...

"A vida não passa de uma oportunidade de encontro; só depois da morte se dá a junção; os corpos apenas têm o abraço, as almas têm o enlace." Vitor Hugo

disse...

SAUDADES...

Das tuas palavras.

Beijinhos O;D