domingo, março 11, 2012

SAUDADE

Ora Viva

A saudade. Sabemos ser de difícil tradução. E como se traduz a saudade para dentro de nós? Como a explicamos à nossa alma, ao nosso sangue, ao nosso coração, aos nossos sentimentos?

O que é que faço com a saudade? Não a que um dia pode ter uma volta, mas com aquela cujo destinatário não volta mais? Eternamente nunca mais? Há um guia de boas práticas? Um dicionário que a traduza e simplifique o conceito? Um livro de estilo? Qualquer coisa mais simples que a saudade. Essa espécie de outono que nunca mais termina....

Será maldita? Será abençoada porque não alimenta o esquecimento? Será egoísta? Será que sabe que eu a sinto, e não a chamei?!

até amanhã
hélder


7 comentários:

Lálá disse...

Arrepiante este teu poema, Hélder :) Profundo! Eu sei o que é a saudade, quer dizer, acho que toda a gente a sente! Sim, é muito dificil de a definir, e de às vezes a aceitarmos. Mas infelizmente ela faz parte da nossa vida, e o melhor é tentarmos não a deixar entrar demasiado em nós, caso contrário, podemos ficar doentes! Eu já fiquei doente, por causa de saudades de uma certa pessoa...A sua presença dói...e às vezes muito...tanto que nos sufoca, e sai pelos olhos em forma de lágrimas. Há saudades que marcam mais a presença em nós, e magoam, outras são mais suaves...depende. Sentimos saudades de muitas coisas, muitos momentos, muitas pessoas...mas uma coisa é certa...se há saudade é porque isso significou alguma coisa para nós, não...?!
Bjnh Lara Rocha

Alexandre Evaristo disse...

A saudade faz-nos fortes! A saudade traduz-se no brilho do olhar dos meus filhos ao verem-me chegar de missão e nas lagrimas dos meus ao abraça-los! A saudade supera-se estando longe mas sabendo-se no coração de alguém no lugar onde desejaríamos estar! A saudade de quem partiu e que um dia também vamos deixar...

Denise disse...

Saudade...saudade!!! Quem nunca a sentiu? Saudade palavra triste,principalmente quando se perde alguêm querido...deve trocar a saudade por caridade,amor e esperança...:))))))

disse...

Quanto sofrimento nesse coração!

A saudade cujo destinatário já não volta, não se explica, não se define.
Limita-se a ser sentida, num todo que é tudo e que não é nada.
A forma como é vivida apenas diz respeito a cada um.
O que caminho que traçares para a sentires só tu, o poderás criar.
É uma estrada cujo fim é o seu princípio.

Beijinhos de choro
O;D

Fabíola Maciel disse...

Como eu te compreendo, Hélder...

Lálá disse...

A saudade toda a gente sente! E dói quase sempre, até sufoca às vezes...vem muito associada a recordações felizes com alguém, ou de algum momento especial, sozinhos ou acompanhados! A saudade sufoca tanto que às vezes tem que saír por algum lado...quase sempre sai pelos olhos, em forma de lágrimas! Isso é bom porque devolve-nos o ar e o sorriso! O melhor mesmo é não alimentar muito a saudade ;) Bjnhs Lara Rocha

disse...

Sinto que estás só,
Sinto que choras.
Sinto que não queres adormecer!
Impotente perante a vida que navega desgovernada
Sei que queres que o tempo volte a atrás.
Abrigado nas estrelas,
Aninhas-te na escuridão
De um coração triste e ausente
Que de saudades caminha só.


Um beijo de conforto. O;/

A música que me acompanha esta noite (mafalda veiga - meu abrigo)