domingo, abril 13, 2014

Morrer de fome

Ora viva

Morreram de fome 30 mil crianças na Somália; em 3 meses. Isto é uma merda. Já imaginaram o que é uma criança morrer porque não tem o que comer? Século XXI. Nem vou falar da morte de crianças com fome no resto do mundo. Vamos ficar só pela Somália. Li hoje esta notícia, e umas páginas à frente falava de Portugal como o 6º país mais envelhecido do mundo.

Anda tudo a navegar na maionese e tudo do avesso. Não pode ser, e eu como cidadão não posso fazer nada. Num mundo morrem crianças de fome, noutro mundo não nascem crianças para que não passem fome. O que é que vocês sentem ou ler estas notícias? E temos de passar ao lado, não há outro remédio. A gravidade dos dois factos é incomparável, óbvio. 

Mas parece que nada faz sentido. Morrer de fome? Mas o que é que se passa? Lembro-me, há dezenas de anos, das campanhas contra a fome, e está tudo na mesma. E nós cá andamos, sem poder fazer nada. E não temos filhos porque o estado social não nos garante o futuro deles, nem o nosso, às vezes é o que penso. Num mundo e noutro mundo são estas as notícias; e a realidade é o que os dois mundos fazem parte do mesmo planeta. E fica tudo na mesma. E vamos dormir e acordar, porque não podemos fazer nada. Nem por eles, nem por nós.

até amanhã

8 comentários:

Anónimo disse...

E verdade.......podemos fazer ao nosso nivel algo.....o resto è os governos que podem.........daniela

Fernanda Nito disse...

Ola meu amigo, podemos sempre fazer como tu fizeste, escrever e alertar as pessoas para esta triste realidade...
Uma boa noite.
Saudades :)

Lara Rocha disse...

É verdade, amor...há mesmo muita desigualdade, e acontecimentos aberrantes! Vergonhosos. Escandalosos. Uns pseudo superiores que arrotam à grande, dizem uma série de tretices e ganham milhões, enquanto há centenas e milhões a ter de deixar o país que amam, a família que amam, para trás e há pessoas idosas a morrer de solidão e tristeza, há miséria, há crianças usadas, vendidas, maltratadas, que infelizmente, neste século ainda morrem de fome e de abandono...e olha que não é preciso sair do nosso Portugal. A única coisa que podemos fazer é enviar energia e paz para o mundo, com a luz do nosso pensamento. E cada um de nós fazer algo de bom todos os dias, nem que seja um gesto insignificante...

Manuel Vale Guimarães disse...

Hélder
Cada vez que escreves e publicas o que escreves, é de uma acutilância e com uma clarividência tal, que despertas , pelo menos em mim, uma vontade e uma força em poder , eu próprio ser melhor e ajudar a que este Mundo se torne mais humano, mais consciente das " asneiras " que tem feito !
Parabéns e um OBRIGADO
Abraço
Manuel Vale Guimarães

Elsa Borges disse...

Boa noite Helder.
Compreendo perfeitamente o que sentes, porque sinto o mesmo! Sinto uma revolta enorme, pois realmente a vida é muito injusta, quantos vivem com milhões e infelizmente continuam a morrer crianças à fome ... que agonia...
Quanto a nós jovens, sinto uma tristeza profunda, pois vivemos num país desgovernado, que não nos dá a possibilidade de constituir família,vejo o tempo a passar e como mulher o relógio biológico não pára!
Sou professora de formação mas neste não estou a exercer a minha profissão que tanto amo!
Ganhamos uma miséria como podemos constituir família?
Enfim ... o que posso eu fazer?
Sair do meu país como vários amigos meus fizeram?
Não... só se de todo não o puder evitar!
O que mais me revolta é temos desgovernantes que não estão a medir bem as coisas, mandam os jovens embora, vamos ficar com um país de "velhos" mas não para velhos, porque infelizmente não há condições para cuidar dos mais idosos, isto é assustador!
Nem gosto de pensar nisto...
Beijinho Helder

MARGARIDA MONTEIRO disse...

FAÇO SUAS MINHAS PALAVRAS
ACRESCENTO:
TRISTE MUITO TRISTE
É NESTAS ALTURAS QUE ME SINTO "IMPOTENTE" (NÃO SEI SE É A PALVRA CORRETA)POR NÃO PODER FAZER NADAAAAAAAAA
Á DIAS CONHECI UM CASO, ENTRE MUITOS OUTROS, DE QUATRO CRIANÇAS ENTRE 7 MESES E 8 ANOS, DA MESMA FAMILA, A PASSAR FOME, DESNUTRIDAS.
S I N T O - M E R E V O L T A D A

Alexandre Evaristo disse...

Palavras que apenas o voto em quem se preocupe com políticas sociais pode resolver! Enquanto se votar em partidos e não em pessoas e programas credíveis e não em prol de amiguismos políticos e boys, nunca se resolverão estes flagelos a nível nacional. A nível internacional ter-se-ão de utilizar os exércitos em defesa das populações e das ONG e OI e não em prol dos interesses económicos dos estados.
As pessoas fazem o planeta, as pessoas elegem, as pessoas têm o poder de decisão na ponta dos dedos, seja caneta ou arma se necessário, essas mesmas pessoas que apenas olham para o seu umbigo esquecendo o irmão que têm ao lado! Por isso o planeta está como está...

Alexandre Evaristo disse...

Palavras que apenas o voto em quem se preocupe com políticas sociais pode resolver! Enquanto se votar em partidos e não em pessoas e programas credíveis e não em prol de amiguismos políticos e boys, nunca se resolverão estes flagelos a nível nacional. A nível internacional ter-se-ão de utilizar os exércitos em defesa das populações e das ONG e OI e não em prol dos interesses económicos dos estados.
As pessoas fazem o planeta, as pessoas elegem, as pessoas têm o poder de decisão na ponta dos dedos, seja caneta ou arma se necessário, essas mesmas pessoas que apenas olham para o seu umbigo esquecendo o irmão que têm ao lado! Por isso o planeta está como está...